Tempo diário gasto em dispositivos móveis já é maior do que em frente à TV

Tempo diário gasto em dispositivos móveis já é maior do que em frente à TV

Pela primeira vez, o tempo diário gasto em dispositivos móveis ultrapassou o consumo de TV no Brasil e nos Estados Unidos. A constatação é do novo estudo AdReaction, realizado pela Millward Brown neste ano. Foram entrevistados mais de 12 mil usuários de celulares com idades entre 16 e 44 anos em 30 países diferentes.

O estudo constatou que:

  • Os norte-americanos passam 151 minutos por dia em seus smartphones e cerca de 147 em frente à TV;
  • Usuários brasileiros ficam, em média, 149 minutos no smartphone e 113 minutos em frente à TV;
  • Os chineses gastam 170 minutos com seus smartphones, quase o dobro do tempo que utilizam para assistir televisão.

De acordo com a pesquisa, os dispositivos móveis acabaram se tornando a primeira tela no mundo inteiro, mas os usuários também estão assistindo a múltiplas telas simultaneamente, tendência global que é mais evidente na Ásia. A agência pesquisadora classificou o tempo gasto em duas telas simultâneas em dois pontos: quando os conteúdos consumidos não têm relação entre si (navegar no Facebook durante seu programa favorito); e quando os conteúdos se cruzam (fazer uma busca pela atriz do programa).

  • Na Tailândia 60% dos usuários passam seu tempo consumindo conteúdo “sincronizado”, isto é, aquele que mescla conteúdo mobile com o da televisão;
  • Nos Estados Unidos, por sua vez, só 30% dos norte-americanos relacionam o conteúdo mobile com a TV.

Apesar do crescimento do uso dos dispositivos móveis nos EUA, o investimento em anúncios para essa plataforma não emplacou, tanto é que smartphones e tablets já são responsáveis por 44% do tempo diário dos usuários americanos em telas, porém, o investimento nesses dispositivos atinge apenas US$ 18,9 bilhões, bem menos do que os US$70 bilhões gastos em ações de marketing na TV.