Publicidade online nas eleições

As redes sociais deixaram de ser apenas um passatempo para se tornarem um verdadeiro depósito de informações, publicidade online, opiniões, piadas e tendências. No período eleitoral não poderia ser diferente. Candidato e eleitor estão cada vez mais ativos nas redes sociais, aproveitando o espaço da publicidade online com muita liberdade.

Desde o dia 6 de Julho a campanha eleitoral foi liberada na internet pela Justiça Eleitoral Brasileira. As estratégias de marketing nas mídias sociais tomaram maiores proporções com a campanha ampla e estratégica de Barack Obama em 2008 pela presidência dos Estados Unidos. As redes sociais foram principais influências na campanha, lançando o slogan “Yes, We Can!” (Sim, nós podemos!).

No Brasil, muitos políticos perceberam o potencial da publicidade online nas redes e passaram a contratar agências para realizar todo o trabalho de assessoria, monitoramento, gerenciamento e publicação nas redes. É importante, porém, ressaltar que não há como ganhar uma eleição apenas com a publicidade online e que a internet deve ter o papel de interligar as demais mídias como tv, rádio e a campanha das ruas.

Toda esta popularização da publicidade online na campanha eleitoral e fez com que as leis eleitorais fossem alteradas, pois trata-se de questões diferentes das existentes no mundo off-line. No mundo on line, os usuários não têm que se preocupar com a censura, pois tanto as mensagens contra e a favor dos candidatos estão liberadas.

Está liberada a divulgação na internet de anúncios nos sites dos candidatos, partidos ou coligações políticas. Também é possível o envio de mensagens eletrônicas para endereços cadastrados pelos candidatos, desde que essas mensagens disponham de um mecanismo que permita seu descadastramento pelo destinatário, o qual deve ser providenciado no prazo de 48 horas.

Também estão liberadas nos blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas ou assemelhados os anúncios eleitorais cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos ou mesmo de iniciativa de qualquer pessoa natural.