Procon divulga lista de sites de compras não recomendados

danger

O Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo) atualizou sua publicação de sites que devem ser evitados pelos brasileiros. Com isso, a “lista negra” passa a contar com mais de 400 endereços que apresentam algum tipo de perigo aos consumidores.

A maioria das queixas são contra lojas virtuais por irregularidades no comércio eletrônico, como falta de entrega do produto adquirido na internet, demora no recebimento ou mesmo o envio de produtos com qualidade diferente da anunciada e danificados. De acordo com o órgão, as lojas incluídas na lista foram notificadas sobre as reclamações, mas não responderam ou não foram encontradas.

Segundo o Procon, os casos das empresas listadas são encaminhados para o Departamento da Polícia que combate os crimes eletrônicos, porém, muitos sites perigosos continuam no ar, por isso o órgão alerta para a importância de evitá-los.

A lista está disponível na página do Procon, no link “Evite esses sites”. Há o endereço eletrônico em ordem alfabética, razão social da empresa e número do  CNPJ ou CPF, além da condição de “fora do ar” ou “no ar”.

Antes de comprar na internet, recomenda-se que o consumidor busque informações a respeito do fornecedor para não cair em armadilhas. Confira algumas dicas:

– Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato além do e-mail);

– Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares;

– Desconfie de ofertas vantajosas demais;

– Não compre em sites em que as únicas formas de pagamento aceitas são boleto bancário e/ou depósito em conta;

– Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados;

– Salve todos os documentos que demonstrem a compra e a confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios etc.);

– Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador;

– Nunca realize transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois eles podem não estar adequadamente protegidos.

O Procon deseja que com a ampla divulgação dessa lista mais pessoas evitem efetuar compras em sites não recomendados.