m-Commerce: faça tudo pelo seu smartphone

m-commerce

 

 

A venda de smartphones cresceu 78% em 2012 segundo estudo da IDC sobre o mercado. Para se ter uma ideia, cerca de 30 smartphones foram vendidos por minuto em 2012, somando 16 milhões de celulares inteligentes no país. Não apenas os smartphones, mas toda a popularização do mobile tem trazido o desenvolvimento do m-Commerce, o comércio através de dispositivos móveis.

As estimativas de crescimento do m-Commerce ainda são muito variáveis e conflitantes, mas já sabemos que o consumidor não raciocina com o “canal” de vendas, mas ele usa o terminal que lhe convém, do modo como precisa e disponível onde ele esteja localizado. O desafio é segui-lo através de todos esses canais, propondo ofertas consistentes. Os dispositivos móveis servem de ponte a conectar esses canais, além de poderem reproduzir todo o processo de compra de uma loja on-line como:

 

 

  • Mobilidade: resposta rápida a uma necessidade (por exemplo, bilhetes de cinema)
  • Navegação do catálogo
  • Envio de ofertas especiais como alertas e entregas
  • Geração de código de barras: bilhetes ou cupons
  • Localização do ponto de venda, baseados em localização (por exemplo, restaurantes)
  • Uso da câmera: realidade aumentada, leitura de código 2D (códigos de publicidade promocional ou link para um artigo), identificação dos produtos
  • Desmaterialização (substituição) do cartão de fidelidade

Os dispositivos móveis têm sido aplicados de muitas maneiras no comércio eletrônico, desde antes da compra, onde o consumidor pode obter informações sobre o produto, ler códigos de barras, comparar preços, receber alertas de vendas on-line e promoções, inscrever-se em listas de desejos de compra, visualizar fotos de produto, até a compra de fato, em que o consumidor faz check-in em loja virtual, realiza os pagamentos, verifica o status de um pedido e obtém recibos digitais.

De acordo com o estudo da IDC, o Brasil será o quinto maior mercado de smartphones este ano, ficando atrás apenas de China, Estados Unidos, Reino Unido e Japão.

O m-Commerce já se enraizou amplamente no mercado norte-americano: 80% dos proprietários de smartphone utilizaram os seus dispositivos para ajudá-los em decisões de compras no último ano e 66% compraram algum produto com seus aparelhos, de acordo com estudo da LEK Consulting.

No Brasil, o engajamento dos consumidores da web com o m-Commerce explodiu, com cerca de 79% destes tendo usado algum dispositivo móvel para fins de comércio, pesquisa ou compras. O Brasil estará entre os países onde o m-Commerce decolará em grande escala nos próximos anos? Com mais de 200 milhões de celulares, isto pode significar um dos maiores mercados mundiais no qual os telefones celulares passam a ser utilizados o tempo todo para realizar pagamentos de serviços de toda ordem.