Faça do SEO um aliado do seu ecommerce!

O ecommerce brasileiro fechou 2013 com faturamento de R$31,11 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). O resultado representa um crescimento de 29% em relação a 2012. De acordo com a entidade, o ano passado teve 53 milhões de e-consumidores, sendo as categorias moda e acessórios, eletrodomésticos, saúde e beleza, eletrônicos e informática as que obtiveram maior destaque no período. Para 2014 a expectativa é ainda mais otimista e a previsão é de que o setor movimente R$39,5 bilhões.

Um dos maiores responsáveis pelo sucesso do ecommerce é o trabalho de SEO que visa a otimização de sites com o intuito de melhorar o posicionamento de uma página nos mecanismos de busca. Um estudo recente divulgado pela Custora apontou que o tráfego através de buscas orgânicas/SEO é o principal responsável pelas vendas de um ecommerce, chegando a representar 26% das receitas nas lojas avaliadas.

Segundo Diego Ivo, CEO da Conversion, a busca orgânica não é só o canal com maior participação no ecommerce, mas também a estratégia que traz o melhor ROI (Return of Investment). No Brasil, o comércio varejista digital tem investido pesado em infraestrutura para otimizar as lojas virtuais, isto porque, em relação às demais ferramentas, o investimento em SEO geralmente acaba sendo bem inferior aos investimentos em mídia, e traz resultados mais imediatos e duradouros.

Contudo, o mercado não deve deixar de se atualizar, principalmente as lojas de pequeno e médio porte já que precisam competir por um “espaço” na internet com as grandes redes; a demanda de novos consumidores tende a ser maior a cada dia e a Copa do Mundo de 2014 deve alavancar as vendas do comércio digital nos setores de eletrônicos e material esportivo, que já são fortes no ecommerce, mas além do evento, o investimento progressivo na melhoria da qualidade da conexão 4G aliada à franca expansão de dispositivos móveis, tais como tablets, smartphones e notebooks  também trarão novos consumidores para o setor.

Fonte: Canaltech