Email marketing: verdades e mitos

Há quem diga que o email marketing já se tornou uma ferramenta atrasada em relação às redes sociais dentro das estratégias de venda de uma empresa. Engana-se quem pensa assim! Para o comércio eletrônico, o tradicional e-mail marketing chega a representar até 30% das vendas na web.

Prova disso são as empresas como a Viajanet, que possui e-commerce focado em passagens aéreas e 30% das vendas são resultados das ações de email marketing. O excelente resultado foi alcançado com a segmentação da base de dados, onde um consumidor que geralmente compra passagens para determinado destino, receberá ofertas e informações relacionadas àquela cidade. Ou então a Webfones, loja especializada em celulares e acessórios onde o cliente que comprou determinado celular, recebe informações de produtos relacionados ao modelo que já possui.

No entanto, o mau uso desta ferramenta torna a campanha ineficiente. Nos tempos de redes sociais, é necessário ter um planejamento estratégico além de muita criatividade e profissionalismo para aproveitar ao máximo o poder de engajamento do email marketing e conhecer as verdades e mitos sobre a ferramenta. É preciso tornar o conteúdo relevante e a apresentação do e-mail sempre atrativa para o público-alvo, fugindo do envio de apenas listas de produtos com desconto ou simples boletins informativos que vão diretamente para a lixeira.