Curtir, recomendar e compartilhar: entenda as principais funcionalidades do Facebook

Os botões “Like” (Curtir) e “Share” (Compartilhar) viraram verdadeiras febres no Facebook. Recentemente, o “Curtir” ganhou um novo aliado, o “Recomendar”, tudo para estimular o internauta a interagir. A verdade é que são tantas opções que a gente fica meio perdido sobre o que cada uma faz e como isso impacta nossa timeline.

 

Mas, afinal, o que é “Curtir”?

A primeira coisa que devemos esclarecer é que existem dois tipos de “Curtir”. Você pode dar ‘like’ em uma determinada fanpage, o que vai levar o Facebook a entender que você deseja receber atualizações desta página diretamente em seu feed de notícias. Já com o outro “Curtir” você está apenas sinalizando que determinada coisa (texto, vídeo, imagem ou qualquer outro conteúdo) é do seu agrado. Por exemplo: ao clicar em curtir no final dessa página você vai mostrar aos seus amigos que gostou deste texto. Portanto, ao curtir um conteúdo compartilhado por um amigo, você está indicando que gostou das informações publicadas. O “Curtir” cada vez mais serve como um indicador de conteúdo útil ou interessante.

 

E esse tal “Recomendar”?

Em poucas palavras, o botão “Recomendar” tem a mesma finalidade do “Curtir”. Dar um “Curtir” ou um “Recomendar” é exatamente a mesma coisa.

A única diferença é que quando uma notificação aparecer no feed de notícias dos seus amigos vai estar escrito: “Fulano recomendou um artigo legal da WK3” ao invés de “Fulano curtiu um artigo legal da WK3”. Aí você deve estar se perguntando: Sim, mas qual é a diferença?

Via de regra, o verbo “Curtir” tem uma conotação positiva. No entanto, devido á ausência do botão “Descurtir”, muita gente acaba ‘curtindo’ notícias ruins (no sentido do conteúdo), o que gera certo mal-estar, porque ninguém quer sinalizar que gosta de temas que, em geral, são negativos. Até por isso é que o uso/escolha da palavra “Curtir” vem sendo questionada do ponto de vista da adequação à etiqueta digital.

Com o “Recomendar”, as pessoas entendem que você está recomendando a leitura de um conteúdo e não necessariamente os fatos que estão publicados no título de uma determinada página. Parece bobagem, mas essa pequena mudança é importante para acabar com possíveis confusões e garantir a divulgação das novidades, sejam elas boas ou ruins.

 

E “Compartilhar”?

O compartilhamento é o grande alvo dos administradores de páginas da web, pois é a chance de fazer com que uma determinada informação atinja mais pessoas. Contudo, fazer o leitor compartilhar algo em seu perfil é muito mais difícil, pois aquela informação ficará vinculada ao perfil do usuário e aparecerá para quem tem acesso àquela timeline.

 

Correm por fora: “Cutucar” e “Seguir”

Praticamente esquecido atualmente, o botão “Cutucar” também já teve seus dias de glória. Por causar uma impressão ruim, já que ninguém acha agradável ser cutucado, mesmo que virtualmente, o botão acabou caindo em desuso depois de um tempo. Ao contrário do “Cutucar”, o botão “Seguir” parece ter encontrado muitos adeptos. Com ele é possível seguir as publicações de seus usuários preferidos, inclusive daqueles que não são seus amigos.

 

Qual deles devo usar?

Você pode usar o botão que preferir desde que tenha a consciência das implicações que cada um irá trazer para suas relações no Facebook.

Nós, da WK3 esperamos que você tenha curtido este artigo e possa recomendá-lo e compartilhá-lo com seus amigos!