Covid-19 no Brasil: como a pandemia tem mudado os hábitos de consumo.

A metade de 2020 nem chegou e já vivemos mais mudanças em nosso cotidiano do que poderíamos imaginar ou prever. A pandemia mundial causada pelo coronavírus chegou de maneira surpreendente e devastadora, alterando a realidade de todos os países do mundo.
Os hábitos de consumo estão estritamente ligados ao dia a dia dos consumidores e por isso, a nova realidade não demorou a afetar também as marcas e tudo indica que as mudanças serão duradouras.
A pandemia está trazendo inúmeros impactos para todos os setores da sociedade. Economia, política, saúde, ciência, cultura e educação talvez sejam os principais, isso sem falar nas perdas de vida, na preocupação com as populações mais carentes e nos danos que decorrerão da paralisação dos meios de produção.

A primeira edição da pesquisa da Opinion Box realizada em Março deste ano já reunia as principais mudanças de hábito na população brasileira:

  • 6 em cada 10 estão passando mais tempo na internet.
  • 58% estão lendo mais notícias.
  • 48% estão mais ansiosos.
  • 45% passaram a fazer a limpeza ou faxina de suas casas.
  • 43% estão comendo mais.
  • 43% estão cuidando mais da higiene pessoal.
  • 39% estão dormindo mais.
  • 33% passaram a cozinhar.

Os prestadores de serviço também sentiram o impacto das mudanças:

  • 25% cancelaram ou suspenderam serviços de beleza e bem-estar. Destes, 76% pararam de pagar os prestadores.
  • 13% cancelaram ou suspenderam serviços de manutenção. Destes, 65% pararam de pagar os prestadores.
  • 12% cancelaram ou suspenderam os serviços de diarista ou faxineira. Destes, 30% continuarão pagando mesmo sem usufruir dos serviços.
  • 6% cancelaram ou suspenderam os serviços de empregada doméstica ou mensalista. Destes, 28% anteciparam férias e 27% vão continuar pagando mesmo sem usufruir.

À medida que os consumidores mudam para adotar novos comportamentos e hábitos, eles se apegam às marcas em que confiam há muito tempo para passar com elas pela crise.

DIY ganha terreno
Os consumidores estão usando seu tempo em casa para aprender novas habilidades, como assar, cozinhar e costurar (DIY, é a sigla inglesa para ‘do it yourself” o “faça você mesmo”), e essas habilidades provavelmente não desaparecerão quando o vírus desaparecer. As compras de fermento estão subindo rapidamente quando as pessoas recorrem ao pão como forma de alimentar suas famílias e reduzir a ansiedade através do ato terapêutico de amassar.

Arranjos de trabalho flexíveis
Muitos esperam que a situação atual de tantos americanos que trabalham em suas casas leve a uma mudança dramática em acordos de trabalho mais flexíveis, enquanto empregadores percebem que não é necessário ter todos em um escritório para fazer as coisas.

Gostou do conteúdo? Siga o blog da WK3 Agência de Marketing e Publicidade e acompanhe as novidades.