Campanha contra bebida alcoolica e direção

Se beber, não dirija: troque o rótulo da cerveja por uma passagem de ônibus! Curtiu a ideia? Pois ela já é realidade na cidade de Salzburgo, na Áustria. A marca de cerveja Stiegl, em parceria com a empresa de design Demner, Merlicek e Bergmann, lançou a campanha para tentar fazer o “se beber, não dirija” virar um hábito na vida dos cidadãos.

Na época do Natal e Ano Novo – período em que, de acordo com os idealizadores da ideia, cresce o consumo de bebidas alcoolicas –, a empresa substituiu o rótulo de suas garrafas de cerveja – que possuem 7% de teor alcoolico – por um bilhete de ônibus.

Dessa maneira, quem compra a bebida tem direito a voltar para casa usando o transporte público gratuitamente. A campanha rendeu vários prêmios a Stiegl, que ainda ganhou o título de cerveja socialmente responsável.

Prefeitura de Goiânia enquadra bebida alcoolica

Sancionada em Dezembro do ano passado e publicada no Diário Oficial do Município de Goiânia em 2 de Janeiro deste ano, a Lei 9.374 já está em vigor em toda a capital, obrigando as fabricantes de bebidas alcoólicas a colocarem imagens de acidentes de carro e a inscrição “Se beber, não dirija” em cada uma das embalagens.

Com o lançamento da campanha, as empresas têm até 90 dias (a partir do dia da publicação no Diário Oficial) para se adequarem a nova determinação, o que estende o prazo até 2 de abril de 2014. Quem não cumprir as regras pode ser autuado com multa no valor de 3 mil UFIR (Unidade Fiscal de Referência). No caso de reincidência, a empresa deverá pagar dobrado. Além das fotos, a lei pede que os rótulos das embalagens tenham estatísticas de mortes e lesões graves causadas por acidentes com pessoas que estavam sob efeito de álcool.

A Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), que representa Ambev, Brasil Kirin, Cervejaria Petrópolis e Heineken, as maiores fabricantes do País, disse que a entidade está a par do assunto e continua acompanhando o caso. “Mas no momento não pretende se manifestar sobre o tema”, informou em comunicado.

A lei é de autoria da vereadora Cida Garcêz (Solidariedade) e a campanha visa reduzir os altos índices relativos à violência no trânsito. De acordo com ela, a intenção da campanha é inibir e conscientizar os condutores de que não devem dirigir após beber.