Afinal, o que é Branding e para que serve?

Branding é um conjunto de técnicas criadas para que uma empresa consiga se manter no mercado em uma posição agradável perante seus concorrentes, colocando em prática algumas estratégias necessárias para que haja a boa administração da marca.

Para a maior parte do público é difícil saber quando é hora de investir em Branding e como direcionar esse investimento. A resposta ideal é óbvia: sempre. Afinal a gestão de uma marca profissional deve ser constante e permanente.

O primeiro desafio do Branding é fazer a marca se questionar sobre seu papel no mundo. Branding não é um projeto, é processo, gestão, que se inicia ao fazer reflexões profundas que passam por:

• Olhar para trás para entender a trajetória da marca, resgatar seu princípio fundador, suas conquistas, aprendizados e evoluções.
• Olhar para dentro para revelar suas competências essenciais, seu propósito no mundo, aquilo que é forte o suficiente para inspirar e guiar suas tomadas de decisões.
• Olhar para fora e entender o contexto, o espírito da época e todas as relações que permeiam o negócio e a marca.
• E olhar para frente, entender sua ambição, o que a marca almeja ser em relação ao contexto e vislumbrar o futuro para poder criar um caminho sustentável até ele.

Passada essa fase da descoberta, das informações essenciais para traçarmos um diagnóstico consistente, chegamos ao segundo grande desafio que é o de criar ferramentas estratégicas, expressões e experiências que potencializem o propósito da marca e que sejam fortes o suficiente para criar conexões com todos que estão à sua volta. 

As técnicas do Branding estão presentes para criar uma marca, posicioná-la no mercado e até mesmo reposicioná-la com um novo intuito ou imagem que deseja ser transmitida aos consumidores.

Há três etapas do Branding que devem ser seguidas para que a marca consiga seu lugar no mercado competitivo e possa criar uma boa imagem frente aos concorrentes.

Estas etapas são:

1. Público-alvo: 
Principalmente para a criação de uma marca, a etapa de público-alvo no Branding é essencial para saber quais serão os consumidores dos produtos ou serviços.

2. Posicionamento da marca: 
O posicionamento da marca está diretamente relacionado com a imagem que deseja transmitir sobre a empresa para todos os clientes, buscando qual a identidade que melhor combina com a marca e que pode ser bem compreendida pelo público-alvo.

3. Construção Multissensorial: 
Após as duas etapas acima, é necessário partir para o principal aspecto que é o de construção efetiva de uma marca ou até mesmo refazer a que já está presente no mercado, caso sejam identificados problemas de imagem ou divergências entre público e produto. Com o conjunto de estratégias que permitem trabalhar todos os sentidos, é possível que a mensagem criada, ou seja, o posicionamento, possa atingir o consumidor em potencial de diversas formas, levando-o a ação e se tornando uma forma de memorizar os produtos e serviços que a empresa oferece, melhor absorvendo os objetivos, missões e valores de uma instituição.

É claro que o discurso é bem mais simples que a prática visto que hoje vivemos grandes e constantes mudanças em um cenário na qual a incerteza é a única certeza que temos. Mas é justamente por isso que se torna imprescindível a gestão das marcas para que elas sejam capazes de ir além das metas de curto prazo e construam significados para representar e transformar comunidades gerando valor sustentável.